Postagens

I dream's with
eyes
The rifle's in my neck's
Said me over line
Will have a
plane
and
will see your hands
crown's finger's
enlaced

Do you likes
to stay
near the river
When up bright
sunshine
blond's skins walk
on the time

Night's light's
fallen down on your body
often there is cool
extreme
the lamp
show that soul's
is the mysterious book

I will
read for you
telling that
the autumn never to come
and will can heard
the song of the your heart
distributive mad cart to play

Will be better
to complete
all silence
with love
as if has a tricycle that never more some use

pmnt

A Cidade de Sol Liberto

Imagem
A Cidade de Sol Liberto
- um lugar envolvido com a paz

Pedro Moreira Nt
+ coisas a dizer: A primeira coisa que vi na cidade foram lindos cartazes, extremamente higiênicos, limpos com dizeres claros: "Violência é Crime" e um outro, muito interessante: "Fazer fogo na estrada é perigoso", coisas que a gente, desprevenida não pensa e nem imagina.   A rua era a mesma, dizem, mais larga apenas. As casas foram retiradas, na verdade vendidas para os predinhos deitados com janelas em vidro sem venezianas, todas quietas no reflexo da tarde iluminada - um poste em frente. Começaram eliminando os jardins devido ao trabalho, ao barulho das roçadeiras automáticas que exigiam a manobra de jardineiros. O lado norte da praia foi tomado, mas a rebelião das ondas acabou empurrando o distrito das ordens um pouco mais distante. Não porquê ressaca ou ventos cortantes vindo do descampado do mar, mas por causa das bicicletas e dos passeios erguidos. Há nisso um certo ar de castelo derretido, d…

Silencio

Imagem
Silencio
Pedro Moreira Nt
Silencio, as últimas falas não ditas, as que são suas e que deixei antever e carregar comigo. O silêncio é uma palavra não decifrada uma voz não contida, apenas quieta, dita tão alto no corpo como um gesto completo que tem o significado de surgir e tornar-se a si, a relutar em um universo que busca sentidos e não consegue sustentar toda a potência do irreparável. Quando se cobre, quando esconde-se por trás da máscara da boa aparência, quando alcança o fim da linha dos objetivos desejados, quando tenta se constituir como ente real, vivo e se disfarça em si mesmo, frágil, doente, forte, alegre ou triste, com sua falta de algo, com seu erro, com tudo que lhe é estranho e completo, conhecido. O estacado estado em querer ser e ao mesmo tempo ser. Ser o que é e o que não é, sendo. Uma obra incompleta que existe em si, frente ao aço do vidro rutilado, um outro a busca de outro. Existo, sou essas palavras inconclusas, contraditórias essa integral solicitude de recuper…

Imagem

Pedro Moreira Nt
Quando ela chegou em casa e viu o marido com outra, disse: Robertinho Menasso como pôde fazer isso com a pobre Majo?
- A Majo sabe, disse ele. - E por que eu tenho de ser a última? - Eu tentei te avisar, mas a Majo acha que você não se importa mais comigo. - Eu não me importo? Seu pulha, desgrenhado! Quem é que sabe quanto você ganha? - Você sabe? - Vai para o inferno. - Não fale assim na frente dela. A menina tremeu, ainda na cama. - Vê como me trata? - Desculpa amor. - Não me chame de amor, às vezes eu me sinto traída. - Que é isso, não dê bola às más línguas. - Você acha? - Acho. Ficou em silêncio, fez aquela carinha que ele tem pavor. - Jaze, melhor ir para a casa, disse para a outra. A menina a sair olhou para a esposa. - Desculpa. Foi a primeira vez que a esposa não respondeu. Ele ficou orgulhoso da força da mulher.  - Ela faz arte. - Pode ser. - Faz animação na Casa Grande. - Pare Robertinho Menasso. Ele parou, cobriu o corpo envergonhado. Olhou a mulherzinha saindo de fininho com aq…

Meus Sentimentos

Imagem
Meus Sentimentos
Pedro Moreira Nt Antes do enterro apareceu uma quieta de olhos esfregados. Sentou-se distante. A esposa a encarava.
Os filhos repararam nos cabelos encaracolados na testa.
- É alguém conhecido?
- Não é alguém distante.
Perguntaram cochichando, mãos em concha.
Ela respondeu: a mãe de vocês.
As crianças, assim a chamavam, não entenderam o que a mãe dizia.
Eu não pude ter filhos. O seu pai cuidava dessa rata. Peguei vocês todos para que tivessem pai e mãe.
Antes de partir ele foi visitá-la, ele levou o meu relógio com estrelas de diamante para esse bicho. Morreu, vocês sabem. Morreu porque andou se esquivando de uma dívida de morte. O marido dela o matou, eu sei.
Eram uma menina e três meninos já crescidos, com os doze. Eles viviam apinhados no colo da Gemina Rafaela, a mãe postiça.
Ela os ensinou a não ter comoção. Quando souberam da morte do pai estavam no terreno baldio fazendo fogueira e soltando bombinhas com uma turma. Foram até em casa, abraçaram Gemina e voltaram…

Pai Mortinho

Imagem
Pai Mortinho
Pedro Moreira Nt

O pai morto e o cara rindo.
Isso é filho? Esse monstro. Não demonstra a menor consternação. O pai morre e ele ri. Ri de quê, esse desgramado?
Olhar de fúria equilibrada. Os anzóis de dentro vinham para fora para agarrar. A estupidez controlada. A cara boçal espremia as maçãs do rosto na tentativa de dizer, cai fora.
É histriônico. Sujeito sem útero. Coisa que se faz? O paizinho morto, deitadinho ali e a pessoa que devia ao menos deixar cair um colírio nega-se. Espuma essa risada espalhando por todos os lados esse absurdo. Pai morto filho posto. Isso não tem lógica, não é isso que se diz. Tá. Pai morto filho vivo. Vivo com o quê? Fala aí Esmeraldo, fala como pode achar esse cachorro de vivo? Está mais morto que o morto, esse desenterrado. Ele é histérico. Vem com essa. Não bate bem, um tipo asperger, um tipo esqueceu de lembrar, entende? Distraído? Mas não vê o velhinho ali, tão bonitinho no caixão? Vê, sente que algo acontece, mas não declara. E acha que…

Entrada

Imagem
Entrada
Pedro Moreira Nt

Poderá entrar quando ela não estiver à porta. Entre devagar porque poderá surgir atrás da cortina da sala. Mas venha com calma e não traga outra esperança de nos encontrarmos. Ponha bom perfume, aquele que gosta, assim irremediavelmente disfarçará, e qualquer manifestação será imediata. Teme o desconhecido, o invasor iluminado. Ao abrir o portão faça ranhar as dobradiças, duas, três vezes. Se ela surgir repentinamente, - dará tempo de me despejar bom sentimento. Use algo à cabeça, bem provocativo. Verá que o salto que der em sua direção demorará um pouco mais. O suficiente para que se encerre no mundo externo. Venha com a roupa que desejar, mas use botas. Dessas que seguem a quase joelho. Não deixe de entrar, fale alto e chame o meu nome. Sinal de alarme e batidas de palmas ajudam. Se notar a ausência corra à porta que abro em seguida. Poucos degraus e suficiente. Antes de me abraçar olhe ao redor. Pode causar ciúmes. Pouco se acostuma ao amor estrangeiro. Se me…